HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA EM JATAÍ/GO

 

A Drª. Adriana Queiroz Arantes Rocha é médica responsável pelo atendimento na área da Hematologia e Hemoterapia.

Docente de Hematologia do curso de Medicina da Universidade Federal de Jataí-UFJ.

 

 

 

 

 VOCÊ SABE QUEM É O MÉDICO HEMATOLOGISTA?

VOCÊ SABE QUEM É O MÉDICO HEMATOLOGISTA?

 

Hematologia é o ramo da medicina que tem como função o estudo das células do sangue, seus distúrbios e doenças. Estuda os distúrbios dos glóbulos vermelhos (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e das plaquetas, além de estudar os órgãos onde são produzidos, como a medula óssea, os linfonodos (gânglios linfáticos) e ainda o baço.

 

O QUE FAZ UM MÉDICO HEMOTERAPEUTA?

 

O médico hemoterapeuta trabalha em agências transfusionais, bancos de sangue e hemocentros. Suas funções estão relacionadas à organização, orientação e supervisão dos processos relacionados à doação de sangue e seu emprego terapêutico. No âmbito da doação de sangue, realiza triagem clínica de doadores, fornece resultado de exames de doação e orientação terapêutica.  Pode ainda coordenar a realização de campanhas de doação de sangue. Além disso, assessora o corpo clínico dos hospitais nas dúvidas relativas à especialidade e aos procedimentos transfusionais.

 

QUAIS SÃO AS DOENÇAS TRATADAS PELO HEMATOLOGISTA?

 

Existem várias doenças relacionadas ao sangue, algumas delas são:

 

- Anemias: há vários tipos de anemias; todas as anemias são estudadas pelo hematologista; as principais são a anemia ferropriva, anemia megaloblástica, anemia da inflamação, anemias hemolíticas (como a anemia falciforme e as talassemias) e a anemia aplástica.

 

- Doenças relacionadas aos glóbulos brancos: leucocitose (aumento dos leucócitos), leucopenia (redução dos leucócitos), todos os tipos de leucemias e linfomas.

 

- Doenças relacionadas às plaquetas: plaquetopenia (plaquetas baixas), plaquetose (plaquetas altas), distúrbios da função plaquetária.

 

- Doenças relacionadas à coagulação do sangue: doenças hemorrágicas (hemofilias e doença de von Willebrand), trombofilias.

 

- Doenças de acúmulo do ferro (hiperferritinemia).

 

- Investigação de esplenomegalia (aumento do baço).

 

- Investigação de linfonodomegalia (aumento dos linfonodos ou dos gânglios linfáticos).

 

Além disso, o médico hematologista é capacitado para a realização de Mielograma (punção de medula óssea) e Biópsia de medula óssea, quando necessários.

 

PUNÇÃO DE MEDULA ÓSSEA E BIÓPSIA DE MEDULA ÓSSEA

 

Em algumas situações em que há a suspeita de doenças hematológicas, o médico Hematologista pode indicar a realização dos exames de punção e biópsia de medula óssea.

Esses exames são realizados pelo médico Hematologista.

A medula óssea é um tecido líquido que se encontra no interior dos nossos ossos e é popularmente conhecida como "tutano" do osso. É neste local que ocorre a produção das células do sangue (glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas); depois de formadas, elas são liberadas na circulação sanguínea, compondo o sangue que corre nas nossas artérias e veias.

Na punção de medula óssea, utiliza-se uma agulha específica para a retirada de amostra de sangue da medula óssea. Este exame pode ser realizado no osso esterno (que se encontra na região anterior do tórax), ou no osso da bacia (ilíaco). Ele permite a coleta de material para o Mielograma (exame que é analisado pelo próprio médico Hematologista), e ainda para exames citogenéticos, moleculares e imunofenotipagem, a depender da indicação clínica de cada paciente.

Na biópsia de medula óssea, utiliza-se um outro tipo de agulha, também específica para este procedimento, e por meio dela é retirado um pequeno fragmento ósseo do osso da bacia (ilíaco). Esse material é enviado para estudo anatomopatológico realizado pelo médico patologista.

Frequentemente, esses dois exames são realizados em conjunto, no mesmo procedimento, a depender da indicação clínica de cada paciente. Em alguns casos, apenas um ou outro é indicado.

Estes são procedimentos realizados sob anestesia local. Em alguns casos, pode ser realizada sedação. São tecnicamente rápidos, mas demandam algum tempo para a preparação do material e do paciente. As complicações geralmente são raras, mas podem ocorrer dores no local, sangramentos, alergias ou, mais raramente, infecção local.

 

 

 

MINHA HISTÓRIA

 

DRª. ADRIANA QUEIROZ ARANTES ROCHA

MÉDICA HEMATOLOGISTA E HEMOTERAPEUTA

 CRMGO 23597 | RQE 12354

 

 

Sou mineira de Uberaba-MG, mas cresci em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. Sempre gostei muito de estudar, e a área de ciências biológicas sempre foi a preferida! Na oitava série, retornei a Uberaba para estudar numa escola melhor, o tão famoso Colégio Dr. “Zé Ferreira", e acredito ter sido influenciada por sua tradição de grandes aprovações nas faculdades de medicina, incluindo a própria FMTM, em Uberaba. Decidi tentar. E depois de seis meses de cursinho, deu certo! A ideia de escolher uma profissão que atendesse as necessidades de saúde das pessoas, geralmente tão fragilizadas, sempre me estimulou. Proporcionar acolhimento com qualidade, com respeito ao ser humano, com cuidado, na tentativa de curar e abrandar o sofrimento, o quanto possível. É isso o que me move.

Durante o curso médico e a residência de clínica médica, grandes professores me inspiraram, e carrego comigo seus exemplos. Em especial, a dedicação e o cuidado minucioso com os pacientes hematológicos me fascinaram. A especialidade ainda proporciona “enxergar" a maioria das patologias por meio do fantástico mundo da microscopia! Sem dúvida é a mais fascinante das áreas e não tenho dúvidas de que foi a minha melhor escolha! Sou plenamente grata por poder trabalhar como Hematologista. E, concluindo minha formação, pude ampliar meus conhecimentos no mestrado, me permitindo mais uma oportunidade de crescimento: a docência! Uma paixão que não imaginava existir, mas que indubitavelmente chegou para ficar, a despeito de tantas dificuldades! Sempre muita gratidão aos alunos, que me estimulam a buscar ser cada dia melhor, a crescer, e que renovam nossas energias!

 

 

 

 

 

Currículo

 

  • Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM), atualmente Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba-MG, em 2007

  • Residência Médica em Clínica Médica pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba-MG, de 2010 a 2012.

  • Residência Médica em Hematologia e Hemoterapia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, Ribeirão Preto-SP, de 2012 a 2014.

  • Título de especialista em Hematologia e Hemoterapia pela Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia – ABHH, conferido em 2014.

  • Pós-graduação: Mestrado em Oncologia Clínica, Células Tronco e Terapia Celular pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, Ribeirão Preto-SP. Defesa de tese em outubro/2017.

    Título do trabalho: Caracterização do papel das células Natural Killer nas neoplasias mieloproliferativas.

 

contato

 

Fixo: (64) 3636-6523

Celular/WhatsApp: (64) 99960-8683

E-mail: contato@hematologiajatai.com.br

 

 

LOCAL DE ATENDIMENTO

 

RENOVARE MEDLAB

Praça Dom Germano, número 39, Centro, Jataí-GO, CEP 75.800-039

De segunda a sexta das 6h30 às 18h. Sábado das 7h às 10h.

 

 

 

REFLEXÃO

 

Convém não esquecer, contudo, que a realização nobre exige três requisitos fundamentais, a saber: primeiro, desejar; segundo, saber desejar; e, terceiro, merecer, ou, por outros termos, vontade ativa, trabalho persistente e merecimento justo.

Livro Nosso Lar,

Francisco Cândido Xavier

  •  ﷯ Menu ﷯

  •  ﷯ Menu ﷯
  •  ﷯ Menu ﷯
  •  ﷯ Menu ﷯
  •  ﷯ Menu ﷯
  •  ﷯ Menu ﷯